Segurança no transporte: estudo de Stanford não inclui ônibus entre ambientes com mais risco de contágio da Covid-19

Em restaurantes, academias, clínicas, lojas e outros espaços coletivos, o uso da máscara tornou-se indispensável e deve ser feito de maneira correta, sempre cobrindo o nariz e a boca. Antes de o item se tornar prevalente, cientistas de Stanford, Universidade da Califórnia, realizaram um estudo dos locais em que há mais risco de transmissão. Para isso, os pesquisadores usaram dados de movimentação de pessoas em dez cidades dos Estados Unidos, e os dez primeiros locais da lista, de maior para menor risco, são:

 

1. Restaurantes de “serviço completo” (aqueles em que as pessoas sentam para comer e são servidas por alguém).
2. Academias.
3. Cafés e bares.
4. Hotéis e motéis.
5. Restaurantes de “serviço limitado” (aqueles em que as pessoas podem levar a comida ou sentar, mas pagam antes).
6. Centros religiosos.
7. Consultórios médicos.
8. Mercados.
9. Lojas de mercadorias usadas.
10. Pet shops.

 

A listagem completa, disponível na revista científica Nature, conta com 20 localidades. No caso específico dos ônibus, que nem chega a aparecer no ranking, a limpeza diária dos veículos e o aumento dos níveis de ventilação fazem a diferença no quesito segurança. Segundo outra pesquisa, agora da Universidade de Caxias do Sul (RS), o volume de circulação de ar por pessoa em um ônibus comum chega a ser 67% superior ao exigido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas.
A NTU, Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano, também realizou um amplo estudo técnico, chamado de Análise da Evolução das Viagens de Passageiros por Ônibus e Casos Confirmados da Covid-19, sobre como minimizar os riscos de contágio pelo coronavírus nos coletivos. Ao longo dos exames, com o intuito de combater a desinformação durante a pandemia e bloquear o aumento da circulação de notícias falsas no Brasil, percebeu-se que, com as medidas de prevenção, o transporte público não é o vilão.
A pergunta central da análise foi: pode-se afirmar que o uso do transporte público de passageiros por ônibus está diretamente relacionado ao número de casos confirmados de Covid-19? Para respondê-la, a NTU recebeu dados de 15 sistemas, responsáveis por 325 milhões de viagens por mês ou 13 milhões por dia, o equivalente a 32,5% dos deslocamentos no país.
Com uma rede de contatos técnicos, ao monitorarem o uso do ônibus e o número de casos das cidades participantes do estudo, em conclusão, foi confirmado categoricamente que não pode ser comprovada uma relação entre a utilização do transporte e o avanço da doença.

 

Metodologia

As ocorrências de Covid-19 foram analisadas em 17 semanas epidemiológicas, no período de 29 de março a 25 de julho de 2020. No estudo, consideraram-se os resultados positivos confirmados sete dias após as viagens, uma vez que, em caso de contaminação durante o percurso, esse seria o prazo médio entre a infecção e a detecção em testagem. A partir das respostas, a metodologia utilizada para a análise estatística dos resultados foi o coeficiente de Pearson.
Nas sete primeiras semanas de avaliação, da 14ª até a 20ª, e, posteriormente, nas cinco últimas, da 26ª até a 30ª, a demanda do transporte coletivo por ônibus foi superior ao registro de contaminações pelo coronavírus. Já entre a 21ª e a 25ª semana, o número de casos foi superior às viagens.

 

Repercussão e medidas preventivas
Para que a pesquisa fosse apresentada, a NTU contou com o atestado de profissionais da área da saúde. Harley Oliveira, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia e consultor para organizações internacionais no contexto da pandemia, por exemplo, considerou a informação consistente, assim como a metodologia e a coleta de dados. Além disso, é fundamental reforçar que a adoção de medidas preventivas é essencial.
Com as condições adequadas oferecidas no transporte coletivo, as recomendações para que cada passageiro se cuide e colabore com as medidas preventivas fazem parte das viagens, conforme vem sendo chamado, do novo normal.

 

Subsídio e colaboração
Fechando o material do levantamento, a NTU considerou as sugestões de especialistas de que seria preciso haver subsídio e apoio do governo federal para que – durante a retomada das atividades econômicas e até que a rotina se normalizasse – o transporte público não sofresse um colapso gerado pelo desequilíbrio financeiro. A prioridade para o momento é continuar garantindo qualidade nos ônibus e segurança aos clientes e aos colaboradores.

 

Para ler o conteúdo disponibilizado pela Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano na íntegra, clique aqui. Você também pode conferir as ações preventivas do Grupo CSC, traçadas com a colaboração da equipe para virarem rotina no trabalho de todas as empresas da instituição. Acesse o link: www.grupocsc.com.br/noticias/combate-ao-novo-coronavirus-conheca-as-acoes-do-grupo-csc/.

 

Contamos com o seu apoio!

Novembro Azul: respeite os sinais do seu corpo!

Assim como no trânsito, existem regras que devem ser respeitadas na vida. O cuidado com o corpo e a atitude preventiva fazem toda a diferença na sua saúde. Hoje, falaremos sobre isso, abordando o mês mundial de combate ao câncer de próstata e outras doenças masculinas. A campanha Novembro Azul traz um convite para você, homem, ser mais consciente para viver mais e melhor.

Sintomas

Na fase inicial, a doença não acompanha sintomas relevantes. Contudo, quando o estágio está avançado, pode ocorrer liberação de urina frequente, inclusive à noite, fluxo urinário fraco ou interrompido, sangue na urina ou no sêmen, disfunção erétil, dor no quadril, nas costas, nas coxas, nos ombros ou em outros ossos, além de fraqueza ou dormência nas pernas ou nos pés.

Prevenção

Realizar exames periodicamente é a maneira mais segura de ficar longe da doença. Lembre-se: a partir de 50 anos, é necessário ir ao médico e fazer o exame de próstata anualmente. Coma frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais. Evite gordura. Pelos menos 30 minutos diários de atividade física são essenciais. Também é recomendado diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Exame

O urologista indicará o procedimento mais adequado para identificação precoce. É seu dever consultá-lo anualmente e conhecer os riscos relacionados ao câncer de próstata. A prevenção é sempre o melhor caminho. Faça o exame de próstata. Cuidar de você é um ato de amor próprio!

Outubro Rosa: dê passagem à saúde!

O Outubro Rosa, celebrado anualmente desde os anos 1990, tem como principal objetivo compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama, além de proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento. O nome da campanha remete à cor do laço, símbolo usado internacionalmente por diversas organizações e empresas, incluindo o Grupo CSC, que contribuem na luta contra a doença.

 

Sobre o câncer de mama

Esse é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo, depois do câncer de pele não melanoma. Apesar de raro, ele também acomete homens, representando menos de 1% do total de casos da doença. São vários os tipos de câncer de mama, e alguns podem evoluir de forma mais rápida, entretanto a maioria dos casos tem bom prognóstico.

 

Apesar de não ter uma causa única, diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver o câncer de mama, tais como: idade, fatores endócrinos/história reprodutiva, fatores comportamentais/ambientais e fatores genéticos/hereditários.

Prevenção: uma aliada importante nesta luta

 

Quando o câncer de mama é detectado em fases iniciais, as chances de tratamento e de cura aumentam em grande parte dos casos. Por isso, é importante que as mulheres realizem o autoexame – exame de toque das mamas – sempre que se sentirem confortáveis e fiquem atentas a qualquer alteração suspeita. Isso significa se conhecer, se amar e se cuidar!

A detecção precoce da doença também pode ser feita pela mamografia de rastreamento, quando realizada em mulheres sem sinais e sintomas da doença. Existe também a mamografia diagnóstica, que investiga lesões suspeitas da mama e pode ser solicitada em qualquer idade, a critério médico.

Atualmente, a recomendação no Brasil é que a mamografia seja ofertada para mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. Lembre-se sempre de consultar o seu médico de confiança.

O Grupo CSC apoia o movimento Outubro Rosa e acredita que, no trânsito e na vida, o cuidado tem sempre preferência. Faça o autoexame das mamas, previna-se!

 

 

O caminho mais seguro é a gente que faz: CSC na Semana Nacional do Trânsito

A Semana Nacional do Trânsito acontece anualmente com o objetivo de incentivar um tráfego mais seguro para motoristas e pedestres. Em 2020, inspirados no tema da campanha de conscientização Maio Amarelo, a iniciativa trouxe o conceito “Perceba o risco, proteja a vida”. No Grupo CSC, com o intuito de fazer a diferença a cada ação, reforçamos que “o caminho mais seguro é a gente que faz”.

Afinal, todos os dias, são nossas escolhas que definem direções. Nessa jornada, o cuidado tem sempre preferência. Para começar, é fundamental cumprir as leis, respeitar os limites de velocidade e evitar distrações. Por isso, nada de celular enquanto dirige!

Os perigos do excesso de velocidade

No ranking de infrações no trânsito, o excesso de velocidade aparece em primeiro lugar em todo o Brasil. Nessa realidade, aumentam as probabilidades de acidentes e a gravidade de suas consequências. Os limites são estabelecidos considerando o tipo de via, suas condições e a categoria dos principais veículos que nela circulam. Para o desrespeito à lei, existem multas e penalidades, mas essa não é a única razão para fazer sua parte.

A alta velocidade reduz o tempo para reações eficientes em casos de perigo. Consequentemente, perde-se capacidade de frear com distância segura de outro veículo, por exemplo. Em casos de atropelamento, estudos já mostraram que, a 80km/h, é praticamente impossível que um pedestre sobreviva a um acidente.

Por um trânsito seguro

Conhecendo e respeitando a velocidade adequada, ao dirigir um veículo, lembre-se de que o uso do cinto de segurança é obrigatório. Além disso, não é permitido conduzir depois da ingestão de bebidas alcoólicas: se beber, nunca dirija. Para uma direção defensiva, utilize corretamente os retrovisores, segure o volante com as duas mãos e não trafegue pelo acostamento.

Não se esqueça, também, de manter a distância segura dos demais carros e ônibus. Assim, evitam-se colisões. E sob neblina? A orientação é reduzir a velocidade e usar a luz baixa do farol. No dia a dia, as recomendações podem salvar vidas. Consequentemente, tomar decisões coerentes e responsáveis torna-se essencial. Quando respeitamos o Código de Trânsito Brasileiro, cuidamos de nós mesmos e de todos que estão ao nosso redor.

Nas empresas do Grupo CSC, com capacitações e campanhas frequentes, trabalhamos para que o cuidado ativo seja realidade no cotidiano de cada colaborador. A falta dele gera consequências negativas, e é nosso papel prevenir acidentes, contando, claro, com o apoio de todos.

Nós somos o trânsito! E você? Faça parte desse movimento!

Melhoria constante: capacitações são a base da qualidade da equipe CSC

A melhoria contínua de processos e a valorização das pessoas fazem parte da rotina de trabalho do Grupo CSC. Por isso, no dia 9 de setembro, iniciamos um novo projeto de treinamento das equipes de manutenção. O objetivo, em busca do constante desenvolvimento, é aprimorar, cada vez mais, a atuação de nossos colaboradores e, assim, garantir que a qualidade dos serviços sempre evolua.

A iniciativa das capacitações conta com o grande apoio da nossa parceira, Mercedes-Benz – a mais antiga empresa de automóveis e veículos comerciais do mundo. A companhia está contribuindo com sua unidade volante, instrutor especializado e equipamentos altamente qualificados.

Como funciona?

O projeto, que teve início na Viação Ubá, conta com uma série de treinamentos focados, principalmente, em vivências sobre mecânica e elétrica dos veículos. As aulas são ministradas e acompanhadas pelo instrutor por um período de quatro dias. Ao longo dos encontros, os participantes recebem o treinamento teórico como base e, em seguida, são desafiados a colocarem em prática o que estão aprendendo.

Para desenvolver as habilidades da nossa equipe de forma regular e ampla, a iniciativa já está com calendário de 2020 fechado para que todas as unidades de Minas Gerais e Itaquaquecetuba, em São Paulo, sejam atendidas ainda este ano. As demais, no Rio de Janeiro e na Bahia, contarão com as capacitações em 2021, sem data prevista por enquanto.

Combate ao novo coronavírus: conheça as ações do Grupo CSC

O coronavírus, causador da infecção respiratória que ganhou nome de Covid-19, é altamente transmissível. O agente se propaga de pessoa para pessoa – as principais vias de contágio são gotículas de saliva, espirros, acessos de tosse, contato próximo e toque em superfícies contaminadas. Por isso, a campanha do Grupo CSC é movida pela ideia de que a prevenção começa por você, por cada um de nós!

Pensando nisso, ações preventivas foram traçadas para virarem rotina em nosso trabalho. São dicas para conter a propagação do vírus, proteger uns aos outros, nossos familiares e amigos. Seguindo as orientações de especialistas, todos os transportes coletivos estão sendo limpos diariamente com esterilização diferenciada. Os cuidados incluem:

  • Lavagem de poltronas com água e sabão;
  • Borrifação de álcool em todas as partes dos veículos, incluindo corrimão, poltronas, janelas e catracas;
  • Distribuição de borrifadores com álcool 70% a todos os motoristas;
  • Trabalho educativo, com orientação aos colaboradores sobre as atitudes que devem ser tomadas dentro e fora do trabalho;
  • Manutenção ainda mais ativa em transportes fechados com ar-condicionado, garantindo higienização dobrada.

Em ônibus sem ar-condicionado, a recomendação é manter sempre a janela aberta para que haja boa circulação do ar. Além disso, antes de cada turno, os motoristas são responsáveis pela higienização dos volantes. Lembramos, ainda, as medidas preventivas individuais: lavar as mãos com frequência, não tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal e, se puder, ficar em casa. O distanciamento social faz toda a diferença!

Nós estamos trabalhando por você e, como sempre, pensando na segurança de todos. Aqui, a saúde de nossos colaboradores, familiares e clientes segue sendo prioridade. Contamos com o seu apoio nessa luta.

 

 

Coronavírus: a prevenção começa por você!

Em virtude da disseminação do Covid-19 no Brasil, precisamos estar cada vez mais alinhados às orientações dos órgãos de saúde do país.

As medidas devem ser tomadas com consciência e com foco, sempre, na prevenção. O bem-estar de nossos colaboradores, familiares e clientes é uma prioridade. Por isso, fique atento às dicas!

  • Lave as mãos com frequência, sempre com água e sabão, esfregando até a metade do pulso;
  • Ao deixar o transporte público, higienize as mãos com álcool em gel;
  • Evite apertos de mãos e abraços;
  • Leve o rosto à parte interna do cotovelo para tossir ou espirrar;
  • Não compartilhe objetos pessoais, como copos, talheres e celulares;
  • Mantenha-se em lugares ventilados – em ônibus sem ar condicionado, por exemplo, as janelas abertas ajudam na circulação do ar.
  • Nos transportes fechados, a manutenção do ar condicionado será intensificada para garantir a melhor higienização do veículo.
  • Procure não tocar o rosto sem antes limpar as mãos.

 

Caso apresente sintomas, a orientação é ficar em casa! Procure postos de saúde apenas em quadros graves, com sinais de falta de ar.

 

Sua colaboração é fundamental!

Juntos, além de contermos a propagação do vírus, protegemos uns aos outros, nossos familiares e amigos.

Grupo CSC lança campanha de educação no trânsito

O Grupo CSC Transporte e Logística lançou, em setembro, uma nova campanha de educação no trânsito em Juiz de Fora. A estratégia é mostrar, de forma lúdica, que a falta de cuidado gera consequências muito negativas. A iniciativa surgiu em razão do crescente número de acidentes causados pela falta de atenção. De acordo com a Polícia Militar (PM), em média, é registrado um atropelamento por dia em Juiz de Fora.

 

Os personagens da campanha são bonecos coloridos, que representam as pessoas que atravessam fora da faixa, mexem no celular enquanto dirigem ou atravessam e não fazem uso do cinto de segurança. Os bonecos ainda não têm nome – serão escolhidos pela população, por meio de uma campanha específica.

 

Lançada inicialmente na Ansal, do Grupo CSC, a campanha será desdobrada para as outras empresas do grupo. O primeiro passo já foi dado nas redes sociais, mas, posteriormente, os ônibus serão envelopados, ganharão divulgação no seu interior, e os pontos de ônibus também deverão ganhar identificação.

 

A campanha é inspirada no “Dumb ways to die” (traduzindo do inglês: “maneiras estúpidas de morrer”), criada inicialmente para convencer o público, principalmente jovem, a agir de maneira segura próximo aos trens do metrô. O sucesso foi tão grande que já foi desdobrada para outras ações e se tornou o case mais premiado da história do Cannes Lions, festival voltado ao mercado da propaganda.